terça-feira, 2 de abril de 2013

Venceram os "contra"?

   Notícia veiculada no DC.Coluna do Moacir Pereira   O projeto de um complexo hoteleiro, náutico e de lazer na Ponta do Coral, como foi concebido pelo grupo Hantei, foi para o espaço. O prefeito Cesar Souza Junior já pediu a devolução do processo que pedia autorização do SPU para a realização da aterro hidráulico. E vai anunciar nesta terça o cancelamento do alvará de construção.
   Admite um empreendimento no local, mas depois de ser redimensionada a densidade de ocupação hoteleira.
   Invoca parecer da Procuradoria da Prefeitura. Ali está escrito que a prefeitura só poderia requerer autorização do aterro para particulares depois de licitação pública, o que não aconteceu.
   Quer dizer: venceram os contra, os que não querem colocar a cidade de frente para o mar, vetam qualquer ideia de empreendimento náutico.
   Os mesmos que nunca combateram ou criticaram ocupações desordenadas e ilegais na mesma Ponta do Coral, na Ponta do Leal e em incontáveis morros e áreas da Ilha de Santa Catarina.

Comentário do Cangablog: 
Aterro sobre o mar e seu resultado, os acréscimos de marinha, pertencem a União.    Não se pode aterrar o mar e entregar os acréscimos aos interesses privados. A Lei Municipal 180/2005 é inconstitucional. Não pode o Município legislar sobre matéria privativa da União. A Ponta do Coral tem proprietários. São eles os responsáveis pela zeladoria e limpeza da área. Os ocupantes ilegais, "maconheiros e estupradores" são problemas dos proprietários. 
   Detonado pelo prefeito, com ajuda de parte da população, o hotel pretendido pode ir para outro local. Finalmente, o superintendente da FLORAM, pode agora cuidar de todas as ocupações ilegais na Ilha, das construções irregulares de edifícios e mansões sobre as águas marinhas e mangues, e, ainda, articular a melhoria das favelas porque afinal os pobres também votam e não são culpados das menores oportunidades que tiveram na vida.


8 comentários:

Anônimo disse...

Acho que o tiro saiu pela culatra Canga..se o Hotel diminuir, o aterro será menor e invés de 9 praças públicas...terá apenas 1.
:(

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Digo eu – não, venceu sim a razão. Lembro que algum tempo depois de o Mosquito haver denunciado o estupro praticado pelo filho do então Chefe de Polícia de lá na companhia de um dos filhotinhos dos donos da Rede Bunda Suja, estando na praia dos Ingleses fui pelo Mosquito visitado e quando o levava ao centro, já ao final da tarde chovia torrencialmente e no trajeto ele me apontou prédios construídos sobre mangues com a óbvia conivência do Prefeito de então.

Anônimo disse...

è esse tipo de imprensa que vive da benevolências de infratores que domina nossa midia, o comentário dele é simplesmente nojento e tendencioso. Por que ele não cobra uma resposta sobre o caso moeda verde? ta no hora dele se aposentar e ir para bem longe de Fpolis, vai para Miami, chega de mentira, de enganação o que mais cresceu na cidade devido as construtoras nos ultimos 10 anos foram a favelas, construtoras importam mão de obra barata das regiões norte e nordeste após desempregam esta mão de obra e claro sem alternativa esta população formam novas "FAVELAS".
Fazer um projeto para um terreno que não existe, é mar, e ainda quer que aprovem, PQP....

Anônimo disse...

que os "contra" vençam cada vez mais, visto que os "a favor" transformaram tudo nessa merda que vivenciamos hoje!

Lia/Fpolis disse...

Acho que o lugar ali daria algo muito bonito, público e turístico como o MAC de Niterói. Até a posição do terreno é parecida. Basta ver no mapa. Uma edificação assim, em balanço sobre o mar sem aterros, servindo ele mesmo de espelho d'água, onde mais daria para fazer coisa tão bonita e útil para valorizar a cidade?

Léo disse...

As empreiteiras mandavam nos ministérios e governos estaduais, agora são as construtoras que mandam nos municípios. Em Criciúma está assim: cidade intransitável por conta das obras e sabe-se lá como ficará depois de tudo pronto, por conta de um Plano Diretor que levou (foi protelado) mais de 10 anos para ser aprovado....

Anônimo disse...

Praça pública é conversa pra boi dormir, o que fizeram com o aterro da baía sul e o parque chico mendes não serve de nada, o prédio da fatma no floripa shopping , etc. só pra engodo da lei ambiental.

Beto LIma disse...

Voces lembram do Escândalo ocorrido na Prefeitura de Blumenau, denominado de Tapete Negro?
Um dos suspeito vereador reeleito Fábio Fiedler, teve espaço na coluna do Sr. Moacir Pereira de se defender e ameaçar a quem duvidasse de suas palavras.
Ahhhhh, seu Moacir Pereira, como gosto de voçê.
Voçê é um profissional exemplar.