domingo, 28 de abril de 2013

O Japão e o chapão...

chapão
Japão
  Por Marcos Bayer

   Mais de 700 pessoas participaram do encontro de vereadores e presidentes municipais do PSD, realizado neste sábado em Lages. Prefeitos, deputados, secretários estaduais e o governador Raimundo Colombo também estavam lá. O governador fez uma análise de sua gestão.


- Na primeira fase, conseguimos reduzir o pagamento de juros e melhorar o orçamento. Depois disso avançamos. E foi aí que lançamos o Pacto por Santa Catarina. Com mais de R$ 9 bilhões em investimentos que estão chegando em todos os municípios catarinenses - afirmou Colombo aos pessedistas. Publicado no DC, no blog do jornalista Moacir Pereira, hoje, 27 de abril de 2013.

   Algumas considerações são necessárias. O Japão é um país muito pequeno, espalhado por mais de seis mil ilhas, sendo que quatro delas, representando 97% do território, acolhem a nação. Com população em torno de 128 milhões de pessoas. Solo impróprio para agricultura, em razão das montanhas, é a quarta economia mundial com PIB de seis 
trilhões de dólares. No Japão existe corrupção política.
   Santa Catarina não é o Japão. Somos quatro vezes menores em território fértil e diversificado, com uma população de seis milhões e trezentos mil habitantes e um PIB de R$ 154 milhões de reais. Estes números provam que espaço, população e desenvolvimento econômico são variáveis e dependem de inúmeros fatores. Em Santa Catarina também existe corrupção política.   O que causa espanto é que em Santa Catarina alguns fatos têm outras versões. Nestes doze anos de governo da Tríplice Aliança, agora em gestação um chapão, cuja pretensão é mais quatro anos, podemos aprender com o governador a tradução de algumas informações.

   Em japonês seria: Santa Catarina deve R$ 10 bilhões de reais à União. Passei dois anos aprendendo a mexer na máquina pública. Agora, com mais empréstimos na ordem de sete bilhões, ficaremos devendo capital e juros sobre R$ 17 bilhões.

   Em chapones seria: Na primeira fase, conseguimos reduzir o pagamento de juros e
melhorar o orçamento. Depois disso avançamos. E foi aí que lançamos o Pacto por Santa
Catarina. Com mais de R$ 9 bilhões em investimentos que estão chegando em todos os 
municípios catarinenses - afirmou Colombo aos pessedistas   Tudo registrado pela imprensa de Santa Catarina, sem sequer questionar a diferença entre empréstimo, investimento e outras ilusões contábeis.

3 comentários:

Anônimo disse...

PIB de SC é de R$ 154 bilhões de reais.
Favor ler corretamente.
Obrigado.
M.B.

Léo disse...

Os números nunca mentem! Mas podemos fazer o que quisermos com eles....

Renato Luiz Menze disse...

Oi. Só uma pergunta: Esses tais bilhões, se chegarem, é para por em dia a folha de pagamento dos professores? Isto é, ou não é investimento! Abraços.