domingo, 31 de outubro de 2010

Não merecem o meu voto!

Falei com a mãe, Dona Noé, hoje de manhã. Está lá em Quaraí.

 - Daí mãe, já votou ?

-  Sergio Antônio, não votei e nem vou votar !

-  Como assim D. Noé???

- Meu filho, votei na Marina no primeiro turno, já por falta de opção. Agora não tem nem o menos pior. Assisti a todos os debates e...pelamordedeus! Que falta faz um Brizola, um Rui Ramos, um Brossard! Alguém que saiba falar, que debata realmente, que empolgue. Estou com 89 anos e não preciso mais votar. Não merecem o meu voto!

Faltou formulário para justificar o voto no Campeche


Votamos, eu e a Gisa, aqui ao lado de casa na E.E.B. Januária Teixeira da Rocha. Quando estávamos no local presenciamos dois turistas tentando justificar e não conseguiram. Tiveram que se deslocar para outra seção eleitoral pois tinham acabado os formulários para justificar. Segundo um dos mesários os formulários acabaram muito cedo devido a quantidade de turistas que apareceram. É um dado de que será grande a abstenção.

Também encontrei um amigo do meu filho, o Marra, que chegou junto com a gente. Perguntei brincando:
- Estas só com o título, né?
Ele estava! Daí falei que só com o título não votava e ele teve que voltar para casa e pegar a identidade. Já eram quase às 17hs. Esse não votou.

A FICHA CAIU

Por Edison da Silva Jardim Filho
Com o aumento do número de 50 para 60 desembargadores e a aposentadoria do desembargador Edson Nelson Ubaldo, serão duas as vagas no Tribunal de Justiça do Estado que caberão aos advogados e uma ao Ministério Público, pelo processo conhecido por “quinto constitucional” (artigo 79 da Constituição de Santa Catarina: “Um quinto dos lugares do Tribunal de Justiça será composto de membros do Ministério Público, com mais de dez anos de carreira, e de advogados de notório saber jurídico e reputação ilibada, com mais de dez anos de efetiva atividade profissional, indicados em lista sêxtupla pelos órgãos de representação das respectivas classes”).
O jornalista Sérgio Rubim, neste afamado "cangablog", deu um furo de notícia ao informar, em postagem feita no dia 02/10/10, sob o título: “A indicação dos desembargadores e a reunião do Rio de Janeiro”, que a escolha dos dois desembargadores oriundos da advocacia teria sido acertada em reunião que ocorreu num hotel na cidade do Rio de Janeiro, de que tomaram parte o governador do Estado, Leonel Pavan, os presidentes da OAB/SC, Paulo Roberto Borba, e do Tribunal de Justiça, desembargador José Trindade dos Santos, e- pasmem!- o conselheiro do Tribunal de Contas, Júlio Garcia. Para que a reunião “conchavista” (nada com Hugo Chávez, embora este também tenha aparelhado o Poder Judiciário venezuelano) fosse completamente produtiva, só faltou o procurador-geral de Justiça, Gercino Gerson Gomes Neto. Com base na notícia publicada e não desmentida, é de se perguntar: o que tem a ver o conselheiro Júlio Garcia com a escolha e nomeação de desembargadores pelo processo do “quinto constitucional”, salvo a audácia de continuar fazendo política mesmo depois de ter assumido o cargo no Tribunal de Contas do Estado?... Seria cômico, se não fosse trágico: o Tribunal de Justiça do Estado, que postergou, o quanto pôde, o recebimento da denúncia contra o vice-governador Leonel Pavan, pelos crimes de “advocacia administrativa” (quando o funcionário defende interesse privado- no caso, da empresa Arrows Petróleo do Brasil Ltda.- na administração pública), de “violação de sigilo funcional” (quando o agente público revela fato de que teve ciência em razão do cargo), e de “corrupção passiva” (quando o servidor público solicita e recebe vantagem indevida- no caso, a propina de R$ 100 mil-, em razão da função exercida), a qual se encontrava (a denúncia) embasada em gravações mais do que claras, ou seja, em prova material, terá de assistir ao governador Leonel Pavan nomear nada mais, nada menos do que três dos seus desembargadores.
Mas, ao que tudo indica, enfim caiu a ficha para alguns desembargadores de carreira quanto ao sempre triste papel de inocentes úteis que vinham, historicamente, desempenhando no processo do “quinto constitucional”. Recentemente, a imprensa noticiou que, em sessão do pleno do Tribunal de Justiça do Estado, o desembargador de carreira, Lédio Rosa de Andrade, tateou a gravidade da questão: “Os critérios atuais não são concretos. São palavras genéricas. Temos que pedir, tanto à OAB quanto ao MP, que nos mandem dados objetivos sobre a produtividade dos candidatos, por exemplo. Não posso escolher quem eu quero, tenho que fundamentar por que estou escolhendo.”
Os magistrados de tribunais são muito cautelosos em relação à opinião dos seus pares, na expectativa de que, assim, preservam também a sua própria autonomia. Acontece que o que sempre estará em jogo, no processo do “quinto constitucional”, é a existência ou não, para o Poder Judiciário, do princípio da independência dos poderes constituídos, que, afinal, conforme for, poderá ou não compatibilizar a sua imagem pincelada no arcabouço legal brasileiro com a realidade. E trata-se de raciocínio lógico: quem postula o cargo de desembargador comprometido até à medula com o poder político, tal como este funciona no Brasil, não preenche o requisito constitucional mais importante de acesso, o da “reputação ilibada”, ou seja, a evidência de honestidade.

Muito bem perguntado Cesar!

Do Cesar Valente em seu blog:

Tá, e o turismo?
 
O @ernesto_floripa, que é sambista de uma nota só (no bom sentido), tá cobrando, no tuíter, que eu mande uma cartinha pro CGC (Caro governador Colombo), falando do turismo.
Ora, o Colombo, que é de Lages, certamente sabe que, durante muito tempo, todas as araucárias daquela região desciam a serra em caminhões articulados, para serem embarcadas para o mundo no porto que existia logo ali, embaixo da ponte Hercílio Luz.
Portanto, isso de navegar no canal da baía norte, não deve ser novidade pro governador. E a possibilidade de que essa ilha-capital receba, em bons e adequados trapiches oceânicos, os grandes navios de turismo, também não deve ser alguma coisa estranha ao lageano bonachão que os catarinenses elegeram para substituir o joinvilense esquisitão. Leia mais. Beba na fonte.

sábado, 30 de outubro de 2010

CONSELHO CENSURA LOBATO (I)

Por Janer Cristaldo
Leio na Folha de São Paulo que um parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE), publicado no Diário Oficial da União, sugere que o livro Caçadas de Pedrinho, de Monteiro Lobato, não seja distribuído a escolas públicas, ou que isso seja feito com um alerta, sob a alegação de que é racista. Para entrar em vigor, o parecer precisa ser homologado pelo ministro da Educação, Fernando Haddad. O texto será analisado pelo ministro e pela Secretaria de Educação Básica.

Conforme o parecer do CNE, o racismo estaria na abordagem da personagem Tia Nastácia e de animais como o urubu e o macaco. "Estes fazem menção revestida de estereotipia ao negro e ao universo africano", diz a conselheira que redigiu o documento, Nilma Lino Gomes, professora da UFMG. Entre os trechos que justificariam a conclusão, o texto cita alguns em que Tia Nastácia é chamada de "negra". Outra diz: "Tia Nastácia, esquecida dos seus numerosos reumatismos, trepou, que nem uma macaca de carvão". Em relação aos animais, um exemplo mencionado é: "Não é à toa que os macacos se parecem tanto com os homens. Só dizem bobagens". Leia tudo. Beba na fonte.

A amiga...

Tá lá no Kibe Loco

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Florianópolis cidade sem lei

É impressionante o número de crimes cometidos em Florianópolis nos últimos meses. Agora, o que se restringia à bairros periféricos com histórico de violência, acontece diariamente no centro da Capital. Assaltos, roubos, espancamentos, assassinatos e invasões à domicílios são noticiados permanentemente nas televisões, jornais e rádios da cidade.

A capital foi totalmente abandonada pelo poder público. Não se vê polícia na rua e nem mesmo a Guarda Municipal que, agora armada, só aparece para multar carros sem cartão da Zona Azul. São meros agentes arrecadadores de um poder podre e ausente.

Nas escolas da cidade o mais comum é a intimidação de professores por alunos de todas as idades e sexo. Se sentem à vontade para agredir e destratar seus mestres pois sabem da impunidade e da ausência do poder. Escolas hoje são terra de ninguém.

O centro de Florianópolis foi invadido por moradores de rua, a maioria "pedreiros" (fumadores de pedra de crack), que tomam conta das calçadas onde dormem tranquilamente durante o dia sem se preocupar com nada. Usam drogas ali mesmo, a qualquer hora e na frente de todos. 

A rua Victor Meirelles, bem no centro, é um bom exemplo do descaso com que nossa cidade está sendo tratada por profissionais da política que tomaram de assalto a administração da cidade e a transformaram em um grande balcão de negócios.

Esta rua histórica que começa na Praça XV e termina na Av. Hercílio Luz  foi tomada por moradores de rua, flanelinha e pedintes. Na calçada em frente ao antigo restaurante Kafa moram sete pessoas e quatro cachorros. Na calçada!
Improvisam camas com caixas de papelão e ali passam os dias bebendo e fumando crack.


Na esquina em frente à Delegacia Regional do Trabalho moram mais quatro pessoas. Na calçada!

A segunda quadra da Victor Meirelles, em frente à Kibelândia, que há anos foi tranformada em Corredor Cultural por decreto da municipalidade, agora pertence a flanelinhas que gerenciam um estacionamente de motos que superlotam a rua impedindo o trânsito de pessoas. 

No último dia 27, cerca de meia noite, o professor de Química, Gilmar Antonio Rosa, 55 anos, foi assaltado por três marginais quando saia da Kibelândia. Foi imobilizado e jogado no chão ficando com o rosto todo cortado e com vários hematomas. Polícia? Ninguém sabe, ninguém viu!
O professor que leciona no curso Energia, Escola Técnica e Instituto de Educação já foi ameaçado pelo estudante paraguaio, Alejandro David Espinoza Sanchez de 16 anos em frente à direção da escola sem que nenhuma atitude tenha sido tomada. Está abandonando a escola.


Ontem (28) dois cavalarianos da PM, que surgiram como que por milagre, tiveram que passar com os seus cavalos pela calçada pois a rua estava entupida de motos. Os PM conseguiram tirar os moradores de rua da calçada do Kafka. Eles saíram arrastando seus cobertores sujos e, seguidos pelos cachorros, se dirigiram à Praça XV. Ao passarem em frente ao Museu Victor Meirelles puderam apreciar uma instalação do professor italiano Massimo Canevacci que construiu bonecos com chocolate e outros ingredientes perecíveis. 

Os objetos de arte foram colocados na rua e, de certa forma, representavam o abandono das vias públicas e principalmente dos seres humanos.

Nei Duclós deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Florianópolis cidade sem lei": Grande matéria, Canga, parabéns. Acertou na mosca. Por todo lugar, vemos o fruto da incompetência e da incúria dos políticos

L.C.Padilha deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Florianópolis cidade sem lei": Caro, Canga!
Tua verve jornalística está mesmo aguçada. Conseguiu, a um só tempo, mostrar com um bom texto e fotos, os graves problemas que estão afetando as pessoas que circulam pelo centro da cidqade. A pequena rua Victor Meirelles - que deveria ser um corredor cutural- virou estacionamento de motos e dormitório de pessoas, que, como os bonecos de chocolate na arte exposta pelo professor Massimo Canevacci, estão derretendo pelo consumo de crack, esquecidos pelo poder público.
Abr Luiz Carlos Padilha


L.A. deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Florianópolis cidade sem lei":
Prezado Canga, isso não é "privilégio" apenas do centrão. Em área nobre, na Av. Othon Gama D'Eça, cerca de 5 moradores de rua moram na imobiliária Koerich. Basta que os funcionários fechem a imobiliárias que os "inquilinos noturnos" chegam. Pegam suas camas de papelão, estrategicamente guardadas no local, e ficam ali durante a noite toda, fumando crack e bebendo. Volte e meia brigam durante a madrugada. A policia é chamada todas as noites, mas não faz nada!  

Pra que serve a lei?

Do blog da jornalista Duda Hamilton que a partir de agora faz parte dos blogs on line aí na coluna ao lado. A Duda tem um texto primoroso e seu blog é diversificado e alegre. Vale navegar por lá.

O PROFESSOR QUE CONCEDEU entrevista à RBSTV e ao Diário Catarinense sobre a demolição do Edifício Mussi, no Centro de Florianópolis, é um amigo de fé e irmão camarada, há 20 anos. Nosso laço de carinho, respeito e amizade é anterior, pois sua mãe e minha avó paterna eram vizinhas e comadres lá pras bandas da fronteira, em Sant’Ana do Livramento, nos anos de 1930-40. Luiz Eduardo Fontoura Teixeira, o dr. Peixe, é um professor aplicado, estudioso e, acima de tudo, um amante da arquitetura e suas nuances. É daquela geração, quase em extinção, que preza o caráter, a socialização do conhecimento e o bom humor. Leia tudo. Beba na fonte.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Super bactéria "atestitemédicum" ataca Tribunal de Contas do Estado


Tem algo estranho acontecendo no TCE. Depois das 26 licenças a funcionários para tratamento de saúde assindas na semana passada pelo diretor geral de planejamento e administração Wilson Dotta, hoje, quarta-feira, foram assinadas mais 15 licenças de funcionários para tratamento de saúde! ao todo são 41 licenças para tratamento médico em menos de duas semanas...

Está no Diário Oficial do TCE de hoje. Veja a lista aqui. 


Gilson deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Super bactéria "atestitemédicum" ataca Tribunal de...": Isso está mais para o "Mal da Oktoberfest". Sempre acontece em outubro por aqui

Aline deixou um novo comentário sobre a sua postagem "O TCE está doente": Será que a super bactéria chegou no TCE?


Cangablog: Não sei se é a super bactéria Aline, mas gostaria de saber quem é esse ou esses médicos que estão assinando essa quantidade de atestados médicos. Acho que é, na verdade, a super bactéria atestitemédicum

Leitor pede "banimento" de blogs do Cangablog

Canga,
Nem Serra nem Dilma. Não sei de suas convicções políticas e nem me interesso, pois respeito a sua pessoalidade, mas manter um link com os blogs de Nei Duclos, Noblat, Tambosi, Apimentado e outros, fazem  o seu Blog perder credibilidade, pois são lidos pelas diferentes correntes de opiniões (os conservadores discursam que não existem mais diferenças ideológicas e que é tudo igual para eles).  Se vc quer isenção de opiniões, deve abster-se de patrocinar estas publicações cheias de ranço e ódio.
Diga não a discriminação e ao ódio na qual a nossa geração conviveu e na qual não mais podemos aceitar e nos impor.
Aloha
Jackó - www.jackocampeche.blogspot.com


Jacko Surf Photos deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Leitor pede "banimento" de blogs do Cangablog": Canga não tinha a menor noção que vc ia comentar o meu email. Mas já que foi publicado, para minha supresa, parece que despertou a ira dos demônios.
Para os incomodados respeito a democracia e a pluralidade de opiniões, mas já que tive a curiosidade de dar uma espiada no que estes cidadão escrevem, vou mantê-los bem longe de meu olhos. Vou deixar que os iguais saciem-se e deleitem com suas opiniões.
Jacko


Cangablog: Caro Jacko, não imaginava que o teu comentário fosse sigiloso. Peço desculpas por tê-lo publicado. Achei interessante a tua posição e, como este é um blog  democrático, achei por bem postá-lo. O que me surpreendeu foi a quantidade de pessoas se manifestando a respeito do assunto. Publicando as mais variadas opiniões este blog cumpre com a sua finalidade que é levantar o debate, discutir idéias e avançar no sentido de sermos cada vez melhores. Somente no conflito se avança. Se todos partilhásemos as mesmas idéias ainda estaríamos na idade da pedra. 
Ao publicar links de outros blogs não quer dizer que concordo com o que escrevem, porém acho interessante ter aqui no Cangablog todo o tipo de opinião. É esse o objetivo principal deste espaço. Lutar pela liberdade de pensamento e combater o pensamento único. Normalmente quem não consegue conviver com a diversidade acaba se abrigando em alguma ideologia. Nesse caso, embora adore Cazuza, não concordo quando ele diz "eu quero uma ideologia para viver". Não precisa!

Silvio deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Leitor pede "banimento" de blogs do Cangablog": Canga, já vi muita coisa na blogsfera, mas essa do "Campeche" dá de dez a zero em tudo

Aline deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Leitor pede "banimento" de blogs do Cangablog": Caro Canga, deixe todos os links como estão. Democracia é isso. Não interessa se somos de esquerda ou de direita, católicos ou evangélicos... o objetivo é comum: queremos todos um futuro melhor.

Nei Duclós deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Leitor pede "banimento" de blogs do Cangablog": São apenas links, não são "do Cangablog", que não "patrocina" os blogs que divulga. O sujeito nem sabe o que diz. Ele quer censurar os links? É uma inovação. E se são "lidos por diferentes correntes de opiniões", o Cangablog "perde a credibilidade"? É dificil viver num país surtado, onde a linguagem perdeu completamente o sentido e o debate se internou num hospício. Tenho publicado mais sonetos e crônicas, exatamente para evitar a babação na gravata de uns e outros. Mas não serve. Eles querem "erradicar", verbo da moda.
Aloha um bom cacete
 

Acrobata deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Leitor pede "banimento" de blogs do Cangablog":A EXISTÊNCIA DESTES BLOGS TODOS E DE VÁRIAS CORRENTES IDEOLÓGICAS E DE OPINIÃO É MUITO SAUDÁVEL !!!!! ATRAVÉS DESTE BLOG CONHECI VÁRIOS OUTROS E PARABENIZO O SR. CANGA E OS OUTROS JORNALISTAS POR DIVULGAREM OS TRABALHOS UNS DOS OUTROS !!!!! O DIREITO A INFORMAÇÃO NOS ESTÁ SENDO NEGADO PELAS REDES DE COMUNICAÇÃO QUE APOIAM TODA ESTA CORRUPÇÃO E FICO MUITO FELIZ AO VER QUE TEM GENTE QUE NÃO SE INTIMIDA E PUBLICA. ACROBATA.

 Joanildo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Leitor pede "banimento" de blogs do Cangablog": O cara do "banimento" pelo visto não entende muito da tal democracia, que entre outras coisas, significa ter pluralidade. Parece mais com o pessoas "dasesquerda", que só leem Carta Capital. Ver o mundo com um só olho pode ser complicado. Voto a favor da pluralidade. Quem não quiser ler, não leia caspita. É simples!
Ass. Joanildo


LesPaul deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Leitor pede "banimento" de blogs do Cangablog": A intolerância clama por intolerância... e se acha democrática???? Prefiro as DIREITAS do Campeche clássico, sem haoles, às esquerdas facistóides do riozinho...

Caso Bocelli: TCE reconhece tramóia de políticos



Este foi mais um caso de corrupção que se tornou público através de denúncias dos blogs independentes de Florianópolis.

O Tribunl de Contas do Estado identificou inúmeras irregularidades no processo de dispensa de licitação para contratação da empresa Beyondpar Assessoria e Marketing Ltda, que recebeu R$ 2,5 milhões da prefeitura para promover o show do tenor italiano Andrea Bocelli no final do ano passado, espetáculo que não chegou a ser realizado.

A informação está publicada na página 6 da edição desta quarta-feira do Diário Oficial do TCE, cujo presidente, conselheiro Wilson Wan-Dall, determinou abertura de tomada de contas especial para definir as responsabilidades sobre o caso.

De acordo com o TCE, a dispensa de licitação aconteceu “fora da hipótese prevista” na lei de licitações.
Além disso, conforme análise do corpo técnico do Tribunal, “a competição entre empresas produtoras de espetáculos artísticos era viável, pois a empresa Beyondpar somente efetuou pré-contrato de exclusividade com a empresa Pentagon Music Management Limited, agenciadora do maestro Andrea Bocelli, em virtude de possuir informações privilegiadas oriundas da Prefeitura Municipal”.

O Tribunal determinou a citação de membros da prefeitura e da secretaria de Turismo para “apresentarem alegações de defesa acerca do pagamento antecipado, sem exigência de garantia, no montante de R$ 2.500.000,00 (dois milhões quinhentos mil reais), e cancelamento injustificado do show do maestro Andrea Bocelli, considerando que a responsabilidade pela montagem do palco era da própria empresa Beyondpar Assessoria e Marketing Ltda”.
No documento publicado no Diário Oficial, o TCE considera ainda que houve “indevida subordinação do interesse público ao privado em cláusulas contratuais, em desconformidade com aos princípios da indisponibilidade e supremacia do interesse público”.

O caso foi denunciado ao TCE pelo vereador licenciado João Amin (PP).
Clique na imagem que aumenta

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Ponta do Coral liberada para construção de hotel


Ponta do Coral, Baia Norte - Foto de André Paiva

A Ponta do Coral, terreno com mais de 23 mil metros quadrados localizado em um dos locais mais nobres de Florianópolis, parece que finalmente está liberado para a construção de um hotel de luxo.
A Ponta do Coral há anos é motivo de discussões e polêmicas por parte de ambientalistas, políticos e pescadores que querem transformar o local em área pública. "Nossa idéia é transformar aquilo numa praça integrada ao passeio público", anunciava em 2008 o vereador petista Mauro Passos, mentor de uma futura Associação dos Amigos da Ponta do Coral. 
A área é propriedade da Nova Próspera Mineração S/A do empresário Realdo Guglielmi falecido em 2008. Agora pertence a mulher do vice governador eleito Pinho Moreira.

Abaixo o protocolo de intenções publicado no Diario Oficial da Prefeitura Municipal de Florianópolis:

Instrumento público de protocolo de intenções que entre si firmam o Município de Florianópolis, Nova Próspera Mineração S/A e Hantei Construções e Incorporações Ltda, objetivando a instalação tanto de empreendimento turístico como de obras e equipamentos de interesse público, na localidade conhecida como Ponta do Coral, na Beira mar Norte, no Município de Florianópolis, Estado de Santa Catarina.
Assinado em data de 24.09.2010, Dário Elias Berger, Jaime de Souza, Maria Bernadete Pinho Moreira Guglielmi, Nelson João de Moraes Filho, Aliator Silveira.

Já era

Do site do Ministério Público Federal:
MPF recomenda suspensão de demolições em área da rua Nereu Ramos

Projeto de construtora pretende demolir prédio com valor histórico e cultural
 
O Ministério Público Federal recomendou à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano de Florianópolis (SMDU), à Fundação Catarinense de Cultura (FCC), ao Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), à 11ª Superintendência Regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e à Hantei Construções e Incorporações Ltda. que tomem as providências necessárias para suspender qualquer intervenção na área dos imóveis situados na rua Nereu Ramos, entre os números 138 e 146, no centro da capital.
Conforme a recomendação, de autoria do procurador da República Eduardo Barragan, o IPUF informou ao MPF a tramitação de um processo de iniciativa da empresa Hantei, que objetiva a demolição das edificações situadas naquele endereço, especialmente do chamado EDIFÍCIO MUSSI. Esse prédio, construído em 1957, constitui um raro exemplar da corrente modernista da arquitetura catarinense e já é, inclusive, objeto de estudos do IPHAN para tombamento federal. Na região, também se encontram imóveis tombados como a Igreja Luterana, a antiga Escola Alemã e a Escola Lauro Muller.
Para o procurador Barragan, “os bens componentes do patrimônio cultural traduzem a história de um povo, a sua formação, cultura e, portanto, os próprios elementos identificadores de sua cidadania”.
O MPF quer que a SMDU não autorize nenhuma intervenção, sobretudo demolições, na área daqueles imóveis até que o empreendedor obtenha, em procedimento de licenciamento ambiental, todas as autorizações e licenças necessárias para intervir na área, as quais deverão estar condicionadas à execução integral de estudo de impacto de vizinhança (EIV), previamente analisado e aprovado por todos os órgãos de proteção ao patrimônio cultural (IPUF, FCC e IPHAN).
A recomendação requer também que: a) a FCC e o IPUF proíbam a intervenção na área até que o EIV tenha sido aprovado; b) o IPUF envie, em 20 dias, à Hantei um termo de referência para elaboração do EIV; c) o IPHAN, também em 20 dias, encaminhe aos envolvidos e interessados notificação administrativa que comunique o início do procedimento de avaliação da viabilidade de tombamento do EDIFÍCIO MUSSI; d) a Hantei suspenda a execução de qualquer intervenção na área e apresente, em 90 dias, os projetos de intervenção que pretende realizar, embasados em EIV já elaborado.
O MPF deu prazo de dez dias para que os envolvidos comuniquem à Procuradoria da República as medidas adotadas para o cumprimento da recomendação.


Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Já era": Quem mandou o IPUF ser tão lerdo. Não deu jeito nem no casarão vizinho. E o prédio demolido era feio pra cacete. Não tinha nada de interessante pra ser tombado.
Ale 



Lengo D'Noronha deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Já era": O prédio já está no chão, Canga. Alguém foi muito ligeirinho. 

Em primeira mão a lista sêxtupla da OAB

Embora a votação do Conselho Pleno da OAB/SC aconteça somente no dia 6 de novembro, a lista sêxtupla já está pronta. Um prova de que os conselheiros não tem autonomia e vivem no cabresto dos acordos da Presidência da OAB/SC. Eis os nomes. Desses 6, o Tribunal de Justiça escolherá 3 e o Governador 1, o novo desembargador:

Anita Gomes Vieira - OAB/SC 10479
Guilherme Scharf Neto - OAB/SC10.083
João Batista Góes Ulisséa - OAB/SC 3.451
Marcelo Gasparino da Silva - OAB/SC 10188
Neli Lino Saibo - OAB/SC 3326
Oscar Juvêncio Borges Neto - OAB/SC 4.445

O que este blog já havia noticiado há mais de um mês, o DC noticia hoje: que os nomes de Oscar Juvêncio Borges Neto e Ronei Danielli são considerados favoritos.
Os nomes teriam sido escolhidos em encontro reservado em um hotel do Rio de Janeiro. Leia matéria aqui.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

A volta de JKB ao governo de Santa Catarina


Dado como certa, nos meios políticos catarinenses, a volta de Jorge Konder Bornhausen ao Palácio Barriga Verde. Depois das tormentosas notícias da importação do Bornhausen Boy "Bira" (Ubiratan Resende) dos EUA, pelo governador eleito "Rai" (Raimundo Colombo) fica cada vez mais evidente que Jorge Bornhausen será quem vai governar de fato o estado. Para muitos políticos, Jorge já está governando.
A imposição (JKB não indica, impõe) do nome de Bira é uma prova evidente disso.

Ala Bossa Nova e a federalização das Letras podres
A notícia da indicação de Ubiratan Resende para a Secretaria da Fazenda, que a princípio apareceu nas colunas políticas como um fato isolado e visto apenas pelo aspecto político, tem também o seu viés econômico...digamos, comercial.
O nome imposto por Jorge Bornhausen para ficar com a chave do cofre do Tesouro de SC tem tudo a ver com essa nova investida de Bornhausen, Petrelli, Pavan, Ideli e outros comerciantes, para federalizar as Letras falsas do governo de Santa Catarina forjadas no governo pemedebista de Paulo Afonso. 

Tudo faz parte de um plano: esquentando as letras podres, o Bradesco que micou com a famosa "corrente da felicidade" ficará muito feliz. Receberá o dinheiro que investiu, com juros naturalmente, e o estado de SC ficará com o prejuízo, ou seja, o mico fica para nós, catarinenses.

O que causa espécie é o envolvimento de Jorge Bornhausen e seu fiel escudeiro, do Bradesco Seguros também, Mário Petrelli, nesta insistência em ressucitar as Letras já condenadas pela justiça e por todas as instituições públicas que sabem da sua ilegalidade.

JKB e Mário Petrelli, que se saiba, não são políticos com mandato e nem secretários de estado. São empresários. Qual o interesse nesse assunto? Dinheiro é claro!

Um favorzinho destes ao Bradesco renderia boas comissões à turma. E o estado de SC? Bem, o estado que se lixe!

Raimundo Colombo assume o governo com uma votação fantástica e aprovação da grande maioria dos catarinenses. Agora terá a sua prova de fogo. Tem um imbróglio político para resolver com os líderes de seu partido, gente com voto e mandato.
Será o momento de provar que tem aquela personalidade toda ou se será apenas um marionete nas mão habilidosas das velhas raposas políticas do seu partido. Para isso terá de contrariar a máxima que anda pelos corredores da Alesc: 

"Raimundo ganhador, Jorge governador"!
Terá coragem de fazer o que dois governadores (Amin e LHS) fizeram? Repudiar qualquer tentativa de ressuscitar a Letras ilegais?

Estamos à espera governador (por enquanto) Raimundo!

Em tempo: será coincidência ou todo o mundo faz parte da mesma turma? Vocês sabem quem deu a liminar para dar aos títulos liquidez imediata, ou seja, um cheque em branco ao Bradesco? O desembargador Carlos Prudêncio !!!!

Mundo pequeno esse, hein ?

Aline deixou um novo comentário sobre a sua postagem "A volta de JKB ao governo de Santa Catarina":JKB é tranqueira na certa. Ele e LHS juntos então... é o caos! Não votei no Raimundo, mas espero que ele faça um governo decente, com as suas próprias ideias e convicções, sem ficar seguindo a velharia da velharia do poder de SC. Espero que ele chute a ala velha do DEM e renove a administração, colocando pessoas competentes nas devidas pastas.
 
Aline deixou um novo comentário sobre a sua postagem "A volta de JKB ao governo de Santa Catarina": Pelo que andei lendo, o DEM está dividido. Há uma ala podre, velha, ultrapassada, coordenada pelo JKB. Há uma ala mais jovem, com novas ideias e mais profissional, da qual faz parte o ex-secretário da fazenda, suplente de Senador, Gavazzoni. Colombo precisou das duas para se eleger, e agora não sabe o que fazer para uni-las. Quem vai pagar o pato dessa briga no DEM é o povo, óbvio. 


domingo, 24 de outubro de 2010

“EDUCAÇÃO DE BERÇO”

Por Edison da Silva Jardim Filho
Podem achar o que quiserem, mas, de tudo a que eu assisti e venho assistindo nesses oito anos de governo do presidente Lula e, principalmente, a partir da participação que ele teve e tem na campanha eleitoral de sua candidata, Dilma Rousseff, concluo que, para ocupar determinados cargos públicos, é necessário que os postulantes tenham uma educação sutil que não se aprende senão pelo exemplo no seio de uma família bem constituída. Dentre esses poucos cargos públicos, obviamente que está o mais importante deles, a presidência da República.
Na última quinta-feira, depois de inaugurar obras do Polo Naval na cidade de Rio Grande, no estado do Rio Grande do Sul, portanto, no exercício da presidência da República, Lula esgrimiu a versão de que o candidato da oposição, José Serra, teria sido atingido na cabeça por uma bola de papel jogada por militantes do PT, durante a caminhada que fizera, no dia anterior, pelo calçadão de Campo Grande, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. Isso para poder increpar, como o fez, o incidente da agressão sofrida pelo candidato José Serra de “mentira descarada” e “farsa”, chegando a compará-lo à simulação, feita pelo goleiro chileno Roberto Rojas na partida contra o Brasil no Maracanã, durante as eliminatórias da Copa do Mundo de 1.990, de ter sido alvejado por um foguete. O presidente Lula baseava-se em imagens das redes de televisão SBT e Record, gravadas 20 minutos antes do outro momento, este captado pela câmera do telefone celular de um repórter do jornal “Folha de S.Paulo”, quando a cabeça do candidato José Serra é atingida por um rolo de fita crepe. A existência dos dois momentos distintos e o fato de o candidato José Serra ter sido, realmente, alvejado pelo rolo de fita crepe, foram examinados e constatados pelo perito Ricardo Molina, com ambas as imagens sendo exibidas na mesma quinta-feira à noite, pelo “Jornal Nacional” da TV Globo.
Detalho esse triste episódio já suficientemente conhecido, para poder chegar aonde eu quero. Na entrevista após a inauguração de obras do Polo Naval na cidade gaúcha de Rio Grande, o presidente Lula recorreu às expressões: “esse cidadão” e “esse homem”, para referir-se ao candidato José Serra.
Antes disso, no comício final do primeiro turno, realizado na cidade de São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo, o presidente Lula havia se reportado ao candidato a governador pelo PSDB, Geraldo Alckmin (ex-governador e candidato a presidente da República), como “esse sujeito”: “Em 2.006, fui para o segundo turno com esse sujeito que está disputando com você (Aloizio Mercadante).”
E, antes ainda, o presidente Lula chamou a vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, de “uma procuradora qualquer”. Tal aconteceu porque a vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, diante dos inúmeros crimes e transgressões eleitorais de todos os tipos cometidos pelo presidente Lula, arrostando, com inimaginável fúria, a legislação eleitoral vigente e os princípios morais e éticos que incumbe ao seu cargo obedecer e resguardar, “ousou” declarar, em entrevistas publicadas na imprensa, que ele deveria “fechar a boca”, vez que, reiteradamente, mencionava a sua candidata, Dilma Rousseff, em discursos proferidos em eventos oficiais, apesar das muitas multas impostas pelo Tribunal Superior Eleitoral.
Depois desta eleição presidencial, haverá três certezas. Primeira: ninguém saberá mais os significados de “abuso de poder” e de “desequilíbrio da disputa eleitoral”. Segunda: o segmento esclarecido, atento e honesto do eleitorado brasileiro haverá de considerar, na hora de votar, que o exercício de determinados cargos, feliz ou infelizmente, requer a chamada: “educação de berço”. Terceira: teremos de recriar, enfim independentes (salve, salve!), o Poder Judiciário e o Ministério Público.

Raimundo Colombo e a ala Bossa Nova dos Demo



Por Sergio Rubim
 
A rapadura é doce mas é dura, diz o ditado. 

O governador Raimundo Colombo foi o grande vencedor das eleições ganhando no primeiro turno e mostrando uma perfomance eleitoral invejável. É claro que esse desempenho nas urnas não se deveu apenas a sua carinha de bom moço. 
Teve por trás uma máquina econômica poderosíssima, apoio da grande maioria dos prefeitos, uma coligação de partidos imbatível e o trabalho político magistral  de Luiz Henrique da Silveira.
Nadando de braçada e em lua de mel com a política, o novo governador de Santa Catarina resolveu que só falaria de nomes para compor o seu governo na volta de viagem à Espanha. Até aí tudo bem. Só que logo negou a afirmação citando o nome do professor Ubiratan Resende para ser o homem que dirigirá o processo de transição do seu governo.

Ubiratan, Bornhausen Boy de carterinha, seria uma indicação de Jorge Bornhausen. O nome de "Bira" causa arrepios na coluna vertebral de muita gente. Ubiratan capitaneou uma transição traumática no Sebrae/SC, fazendo uma reengenharia (nome da moda na época) para sanear dívidas da administração Vinícius Lumertz.

A citação do professor a princípio não causou muita reação. Mas quando Raimundo achou que o nome tinha sido digerido deu mais um passo: Ubiratan será o Secretário da Fazenda.

Pronto! Estragou toda a carne que era para a linguiça!

A primeira reação partiu de dentro da trincheira Demista. A ala Bossa Nova dos Demos (grupo mais "moderno" e semi-independente do bridão do Kaiser), que reúne lideranças, prefeitos e deputados com votos, reagiu de forma clara em alto e bom som. Não aceitam a imposição do nome Ubiratan Resende que sequer participou da campanha pois mora nos Estados Unidos.

A ala Bossa Nova não é fraca. Tem nomes como Antônio Gavazzoni, o deputado Cesar Souza Júnior, José Nei Ascari, João Paulo Kleinubing, João Rodrigues, Jean Kulhmann, prefeito Miltom Hobus, Darci Matos, o presidente dos Demos de Blumenau Nelson Santiago e o presidente da Assembléia Legislativa, Gelson Merísio, campeão de votos para deputado estadual. 

Não é pouca coisa! Mas na verdade o que está pegando é quem vai ficar com o cofre!!!!!!
Quem será o Secretário da Fazenda.

Antônio Gavazzoni é o nome da ala Bossa Nova. Foi arrecadador de campanha, provavelmente negociou com bancos, principalmente com Bradesco o grande credor das letras podres do Paulo Afonso (lembram?) e que agora está em processo de federalização em transação urdida entre José Sarney, Delcídio do Amaral, Leonel Pavan e outros "engenheiros" da política estadual e nacional.

O lance é pegar a Secretaria da Fazenda para acertar o baralho da campanha e meter a mão numa grana boa com a federalização das Letras do Tesouro de SC. Embora isso aumente a dívida do estado em R$ 3 bilhões.

A reação da ala Bossa Nova também é um recado ao PMDB, que segundo o governador eleito, Raimundo Colombo, terá a maioria das secretarias dentro da divisão de cotas.

Ah! Ia me esquecendo: Gavazzoni é cunhado de Gelson Merísio.

sábado, 23 de outubro de 2010

O Estaleiro OSX e a quebra do modelo sócio-econômico


Usufruindo os ovos de ouro da galinha


Por Celso Martins

Dirijo-me em especial aos vereadores e ex-vereadores de Florianópolis, começando por um pequeno histórico do Legislativo.

A Câmara Municipal de Vereadores é a instituição mais antiga de Florianópolis, criada oficialmente em 23 de março de 1726, coincidindo com a transformação do povoado em Vila e o aniversário oficial da cidade. A Câmara é anterior ao Governo do Estado (surgido em 1739) e bem mais antiga que a Assembléia Legislativa (criada em 1834). Por tudo isso, o peso da responsabilidade de cada um dos vereadores é redobrado.

O Legislativo Municipal jamais faltou a seus compromissos, marcando presença nos momentos decisivos da nossa história. Oscilando entre momentos de intensa atividade com períodos mais tranqüilos, a Câmara nunca se ausentou nem se omitiu quando a cidadania reclamou sua presença. Confiando nessa tradição e, sobretudo, no perfil ético e altruísta da Edilidade, deixo aqui uma contribuição sobre os esforços dos antepassados que legaram a cidade que usufruímos hoje.


Nesta primeira, parte vamos falar brevemente da Florianópolis de hoje, para que tenhamos uma idéia do que nos legou a galinha dos ovos de ouro - as belezas naturais e humanas, que atraem tantos turistas - e que estamos para perder com o impacto do Estaleiro OSX.   

   
O site do Florianópolis e Região Convention & Visitors Bureau diz o seguinte a respeito de nossa cidade:
“Quem conhece as belezas da Ilha de Santa Catarina não quer passar apenas uma temporada. Por isso, cada vez mais as pessoas estão escolhendo a capital com a melhor qualidade de vida do país para morar, e quem gosta de praia e vida tranqüila sem abrir mão das facilidades das grandes capitais, encontrou o local perfeito. Florianópolis reúne o que uma cidade grande oferece, sem perder o charme de cidade pequena”.

A imagem da cidade atraiu e atrai milhares de novos moradores, turistas, visitantes em geral. 


Continua o mesmo site:
A Ilha possui uma grande interação ente a ocupação humana e a sua preservação ambiental. A harmonia e a conservação da biodiversidade nas proximidades de um centro urbano são privilégios da região, uma capital situada em uma ilha e que mantém seus ecossistemas preservados. Atualmente existem mais de 20 unidades de preservação ecológica no município e nove parques, abrangendo 42% seu território”.

A titulo de esclarecimento, o Florianópolis e Região Convention & Visitors Bureau é o instrumento mais eficaz da promoção do turismo na sua área de abrangência. 


Para ilustrar, o trecho final do referido texto:
Com o tempo, a cidade ficou mais moderna, criou uma infra-estrutura capaz de receber a todos, a economia cresceu e novas oportunidades de negócios surgiram, colocando Florianópolis no circuito dos principais eventos do Brasil e do mundo”.

Segundo a Santur, a receita gerada pelo turismo em janeiro e fevereiro de 2008 chegou a R$ 614 milhões. Em 2009 recebemos quase 800 mil turistas somente nos primeiros dois meses do ano.  


Vejamos o que diz o mesmo Convention&Bureau local, em outra página de seu site, a respeito da nossa economia:
A economia de Florianópolis está concentrada no setor público, comércio e serviços, além do turismo. A cidade não possui grandes indústrias pela sua característica ambiental, que impede a instalação de empresas poluidoras. O destaque no setor industrial é o parque tecnológico, formado por cerca de 300 empresas de ponta, muitas delas fornecedoras para o mercado internacional. Juntas, geram 3 mil empregos diretos e outros 14 mil indiretos, com faturamento de R$ 500 milhões por ano. O sucesso do parque tecnológico está ligado à presença de incubadoras, que garantem apoio ao surgimento das empresas”.

Continua:

Outra importante atividade econômica, que garante emprego e renda para dezenas de famílias é a Maricultura. O cultivo de moluscos – ostras e mexilhões - iniciou na década de 90 como alternativa à pesca, que já não garantia o sustento das comunidades. Hoje, Florianópolis é o maior produtor de ostras do país, com 70% do mercado (2,5 milhões de dúzias por ano). A atividade gera 600 empregos diretos, 2,6 mil indiretos e resulta num faturamento anual de R$ 7 milhões”.

Esta é a Florianópolis que construímos no último meio século, substituindo a antiga ordem sócio-econômica, configurada pelo tradicional cultivo e processamento da farinha de mandioca e o forte comércio atacadista abastecido pelo porto fechado em 1964. 

Leia a segunda parte deste artigo Em busca da galinha dos ovos de ouro  segunda-feira. 

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Presidente do STJ tem piti e demite estagiário

A matéria está no Blog do Noblat. Ministro Pargendler deu uma de "sabe com quem está falando?" e num ataque de fúria demite estagiário de 24 anos que estuda e trabalha. Um brasileirinho esforçado que para estes entojados da justiça não vale nada.

"Sou Ari Pargendler, presidente do STJ. Você está demitido"

A frase acima revela parte da humilhação vivida por um estagiário do Superior Tribunal de Justiça (STJ) após um momento de fúria do presidente da Corte, Ari Pargendler (na foto).
O episódio foi registrado na 5a delegacia da Polícia Civil do Distrito Federal às 21h05 de ontem, quinta-feira (20). O boletim de ocorrência (BO) que tem como motivo “injúria real”, recebeu o número 5019/10. Ele é assinado pelo delegado Laércio Rossetto.
O blog procurou o presidente do STJ, mas foi informado pela assessoria do Tribunal que ele estava no Rio Grande do Sul e que não seria possível entrevistá-lo por telefone.
O autor do BO e alvo da demissão: Marco Paulo dos Santos, 24 anos, até então estagiário do curso de administração na Coordenadoria de Pagamento do STJ.
O motivo da demissão? Saiba aqui. Beba na fonte.

Fernando deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Presidente do STJ tem piti e demite estagiário": Sabe o que vai acontecer com o ministro? Nada. E com o (ex)estagiário? É capaz de ser indiciado por calúnia... Com muito custo, vai conseguir passar em um concurso para técnico administrativo em algum órgão de menor importância.

L.A. deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Presidente do STJ tem piti e demite estagiário": Ministros com uma atitude como esta, revelam seu completo desequilibrio e insanidade mental. Deveriam ser interditados e demitidos a bem do serviço publico. Comprovando que não tem condições psico-intelectuais para qualquer julgamento...
O pior ainda, é saber que o tal do novo ministro Dias Tofolli, chegou já ajudando os bancos e banqueiros, na recente decisão de paralisar todas as ações de correção de poupança de milhares de brasileiros!!! UM ESCÃNDALO QUE MERECE SER INVESTIGADO!!!


 Luiz F. Cardozo  deixou um novo comentário sobre a sua postagem "O Estaleiro OSX e a quebra do modelo sócio-econômi...": O que está por trás do estaleiro é também a construção do porto de florianópolis ali no Estreito e inúmeros outros projetos de especulação imobiliária! O bom da história é que todos os candidatos da região que defenderam o estaleiro não se elegeram!!! Tipo, Galina, Gean, Rose Berger, Andrino, etc... 

Deu no Claudio Humberto


Por 'precaução' Dilma não vai a SC

O presidente do PT de Santa Catarina, José Fritsch, informou nesta quinta (21) que, por "precaução", a candidata Dilma Rousseff não visitará neste final de semana as festas de outubro realizadas no Estado. O clima tenso entre tucanos e petistas fez com que a coordenação de campanha de Dilma desistisse de uma passagem pelo Estado neste final de semana. "Não dá para arriscar e levar a candidata a ambiente carregado de chope depois desses acontecimentos", afirmou o ex-ministro, acrescentando que inclusive uma passagem da candidata por Santa Catarina neste segundo turno pode não ocorrer. "De repente não é proveitoso para a candidata se expor a este tipo de atividades nesta última semana", disse Fritsch.

Jornalista perde emprego e mantém dignidade

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

MPF denuncia prefeito de Tijucas (SC) e mais seis pessoas por crime ambiental

Do site do Ministério Público Federal:  

Construção em área de proteção permanente, ausência de licenciamento e emissão de laudos enganosos são algumas das irregularidades

O Ministério Público Federal denunciou o prefeito de Tijucas, em Santa Catarina, Elmis Mannrich, e mais seis pessoas por crime ambiental em construção de estabelecimento educacional vinculado ao Projeto SESC-Ler. O prédio foi construído em área de proteção permanente e sem autorização de órgão competente. Além disso, para sua viabilização, foram elaborados laudos enganosos. Entre os demais denunciados estão funcionários da Fundação do Meio Ambiente (FATMA) e do Serviço Social do Comércio (SESC).

Em 15 de fevereiro de 2006, o prefeito de Tijucas doou uma área de 14,2 mil m² ao SESC para a construção de um centro educacional composto por salas de aula, biblioteca, campo, ginásio de esportes e consultório odontológico. A área destinada à obra se encontra em terreno de Marinha, propriedade da União, e portanto não poderia ser doada pelo município. Além disso, trata-se de solo não edificável, por possuir área de restinga. Outra irregularidade é a ausência de autorização de órgão competente para a execução do projeto. Em depoimento à polícia, o prefeito alegou que o município não fez licenciamento ambiental porque não possui órgão próprio. Posteriormente, para legitimar as obras desenvolvidas, servidor da FATMA elaborou laudo ambiental enganoso em procedimento administrativo, no qual omite a existência de restinga no local. A unidade SESC-Ler Tijucas está em funcionamento desde o ano passado.

O MPF requer a condenação dos denunciados nas seguintes sanções:

  • Elmis Mannrich, prefeito de Tijucas: artigos 48 (impedir ou dificultar a regeneração natural de florestas e demais formas de vegetação – detenção, de seis meses a um ano, e multa); 53, I (diminuição de águas naturais, a erosão do solo ou a modificação do regime climático); 63 (alterar o aspecto ou estrutura de edificação ou local especialmente protegido por lei, sem autorização do órgão competente – reclusão, de um a três anos, e multa); e 64 (promover construção em solo não edificável – detenção, de seis meses a um ano, e multa), todos da Lei 9.605/98, com as agravantes dos artigos.
  • Márcio Rosa, gerente de Desenvolvimento Ambiental da Grande Florianópolis da Fundação do Meio Ambiente (FATMA): artigos 48; 53, I; 63; 69 (dificultar ação fiscalizadora do poder público - detenção, de um a três anos, e multa.) e 69-A (elaborar ou apresentar laudo enganoso – reclusão, de três a seis anos, e multa), todos da Lei 9.605/98, com as agravantes dos artigos 61, II, f e g, e 62, I do Código Penal.
  • Robinson da Costa Rosa, diretor do Departamento Regional do SESC Santa Catarina: artigos 48; 53, I; 63 e 64 da Lei 9.605/98.
  • José Ricardo de Souza, gerente administrativo do SESC Santa Catarina: artigos 48; 53, I; 63 e 64 da Lei 9.605/98.
  • Carlos Koyti Nakazima, sócio da Nakazima Engenharia: artigos 48; 53, I; 63 e 64 da Lei 9.605/98.
  • Jeferson Rossi, técnico da Fundação do Meio Ambiente (FATMA): artigos 69 e 69-A da Lei 9.605/98.
  • Alexandre Waltrick Rates, procurador jurídico da Fundação do Meio Ambiente (FATMA): artigo 66 (enquanto funcionário público, sonegar informação ou prestar laudo técnico enganoso - reclusão, de um a três anos, e multa) e 69-A da Lei 9.605/98.

Comentários sobre o desembargador Prudêncio

A comunidade brusquense se manifesta através de cometários na coluna do Moacir Pereira
Moacir foi o primeiro a publicar a carta do desembargador Carlos Prudêncio sobre a decisão do CNJ de processá-lo.
Abaixo um comentário. Veja os outros aqui.
Até que enfim a casa caiu para este dito desembargador. O povo de Brusque vai comemorar nas ruas caso ele venha a ser preso. Este desembargador, por anos a fio, engavetou processos contra o ex-prefeito Ciro Roza, seu amigo, de desvios de dinheiro público, improbidade administrativa e tantos outros crimes conhecidos da população brusquense, que sabiamente fez o que estava a seu alcance: o rejeitou nas urnas nas duas últimas eleições.
Fez o mesmo para outros comparsas da turma do ex-prefeito.
Carlos Prudêncio tem um histórico de arrogância e prepotência sem limites aqui em Brusque. Desde sair de supermercado sem pagar a conta, alegando ser desembargador (existem muitas testemunhas disso) até regalias diversas que recebia da administração municipal anterior (até motorista para sua esposa, pago pelos cofres públicos na adm. Ciro Roza), tudo devido ao medo que todos tem deste cidadão: ameaças, fiscais devassando sua empresa, etc
Seu filho, vereador eleito através de compra de votos em Brusque, está sendo investigado pela polícia federal por estar envolvido em jogo ilegal (caça-níqueis) e crimes eleitorais.
Espero que a justiça seja feita, e que esta maçã podre da justiça seja eliminada de uma vez por todas !

Luciano Bilu no Guitar Idol 2010

O guitarrista ilhéu Luciano Bilu está concorrendo ao Guitar Idol 2010 o maior e mais quente festival de guitarra do mundo que acontece em Londres.
Bilu já passou na primeira peneirada e seu vídeo está em sexto lugar a caminho do primeiro grupo de 20 músicos da primeira etapa. Conheci Luciano em uma segunda-feira no antigo Drakar e gostei muito do seu som. Na época registrei no blog. Aqui.

O músico catarinense tem uma longa estrada percorrida. Iniciou na Indiana Blues ao lado do excelente Celso Blues Boy. Mais tarde transitou pelo Blues Etílicos e Quarteto Banho de Lua uma bandassa que fazia o melhor do Rock'n Roll clássico. Tocou também na Tijuqueira onde participou da gravação de dois CDs , “OS DEUSES NÂO SÂO OS HOMENS” (2004) gravado no RIO DE JANEIRO por CARLOS TRILHA e “QUEM QUISER È ISSO AÍ” (2006).

Participe, acessando o site WWW.GUITARIDOL.TV, registre-se (é rapidinho, só nome e e-mail) e vote no vídeo “O ultimo dos Carijos”. (notas de 0 a10).
Crave no 10, é claro!

Les Paul deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Luciano Bilu no Guitar Idol 2010": Bluseiro à "mancheias". E o tema é de uma felicidade lírica du caraglio. Vou convidar o fingerblues para uma jam despretensiosa nas estâncias do mamute. SONZEIRA!!! LesPaul 

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Prudêncio pode ter sido vítima de "fogo amigo"

O desembargador Carlos Prudêncio divulgou nota sobre a decisão do CNJ de processá-lo. Prudêncio leva uma ré no momento que estaria se ensaiando para disputar a presidência do Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Parece que foram dois os fatores que acabaram levando o desembargador Carlos Prudêncio à exposição pública nas páginas policias da mídia.

A primeira: o conjunto da sua obra. É investigado há tempos pela PF por vários crimes.
A segunda: fogo "amigo" de dentro do TJ, hoje dividido em dois grupos que lutam ferrenhamente. A luta é tão renhida que as vezes acabam votando um contra outro, mais em razão do grupo do que pela matéria juridica.

Desembargador Carlos Prudêncio acusado de prostituição infantil


Finalmente a Justiça, não daqui é claro, o Conselho Nacional de Justiça detonou o desembargador Carlos Prudêncio, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina.
Carlos Prudêncio, conforme a Polícia Federal atesta em relatórios da Operação Arrastão, é chefe de uma quadrilha que atua em áreas da prostituição infantil, video bingo, lavagem de dinheiro e mais um série de atividades criminosas. 
É temido por seus pares que jamais se atreveram a acusá-lo de algum crime e fazem ouvidos de mercadores para suas falcatruas.
Da sua turma fazem parte vereadores, dizem que tem um em cada cidade, policiais, delegados e prefeitos que atuam em vários municípios de Santa Catarina principalmente em Florianópolis, Laguna e Brusque.

Hoje (19) o Conselho Nacional de Justiça determinou abertura de processo contra o desembargador. Prudêncio é acusado de favorecer o desembargador aposentado Nestor Silveira em um caso no qual o ex-colega atuou como advogado. É acusado também de favorecer exploração sexual e prostituição infantil.

Quem mandou bala no processo foi a presidente do CNJ, Eliana Calmon, a mesma que em entrevista à revista Veja afirmou que a maioria dos juises e desembargadores são comprometidos com políticos e indicados por eles em troca de favores e corrupção.

ACM
Na época da entrevista a Associação Catarinense dos Magistrados se manifestou contra as declarações de Eliana Calmon em uma nota hipócrita e vergonhosa (leiam a nota aqui) em que posaram de vestais.
Hoje, quando um de seus pares é acusado de bandidagem silenciam. O Tribunal de Justiça de SC também toma uma atitude de avestruz e diz que prefere se manifestar mais tarde. Quando é para bajular os seus "veneráveis" se manifestam na hora. Atitude covarde e corporativista.

O Cangablog já havia denunciado Carlos Prudêncio como chefe de quadrilha de caça níqueis em novembro de 2009.

"Documentos da Polícia Federal com transcrição de conversas telefônicas vazam na internet e comprometem desembargador Carlos Prudêncio, seu filho Roberto Prudêncio Neto, vereador e Secretário Regional do governo Luiz Henrique em Brusque e o prefeito da cidade Ciro Rosa. As investigações fazem parte da Operação Arrastão da Polícia Federal que já fez a prisão de 7 policiais militares entre eles um ex-comandante do batalhão de Polícia de Brusque, 4 policiais civis, dois delegados de polícia que atuavam na região de Brusque, Itapema, Canelinha e São João Batista. Setores da PF descontentes com as tentativas de abafar o caso quando as investigações chegaram nos figurões e provavelmente chefes da quadrilha, resoveram divulgar os documentos (relatório com 85 páginas) que mostra o envolvimento de altas autoridades estaduais no caso".
Leia a denúncia e veja os documentos aqui,